TIC E TRABALHO DOCENTE: DAS DIFICULDADES À RESISTÊNCIA AO USO DE TECNOLOGIAS NO PROCESSO EDUCATIVO

Márcia Leão da Silva Pacheco, Rosemara Perpetua Lopes

Resumo


Apresentamos resultados de uma pesquisa que teve como objetivo geral investigar se a resistência ao uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na educação está presente em escolas estaduais localizadas na região de Jataí, confirmando o apontado pela literatura educacional, e que relação mantém com a formação continuada de professores. Dos objetivos específicos do referido estudo, priorizamos: investigar se, aos olhos do professor, as TIC têm contribuições a dar para o ensino e a aprendizagem escolar, diagnosticando aspectos ou fatores que dificultam a sua integração; caracterizar a resistência ao uso das TIC no ambiente escolar, caso exista. Por meio de revisão de literatura, constatamos que a resistência emerge em decorrência de fatores como a precariedade de infraestrutura e de formação docente precária. A análise sugere que, em um cenário de “resistência cega”, em que as TIC são vistas somente como ameaça e pouco conhecimento se tem sobre o seu potencial pedagógico e seus possíveis usos a partir de perspectivas críticas, almejando, por exemplo, a democratização do conhecimento, sem alijar na instituição do ensino a criança e o jovem dos instrumentos que são típicos de seu universo cultural, tais tecnologias tendem a prosseguir ocupando um “não-lugar” na sala de aula.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.