PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM FORMA DE EXPOSIÇÃO MUSEOGRÁFICA: CARACTERÍSTICAS E PROCEDIMENTOS PARA O PLANEJAMENTO DE UMA EXPOSIÇÃO

Dávila Marçal Martins, Márcia Santos Anjo Reis

Resumo


Nota-se que ao longo dos anos muitos conhecimentos científicos advindos de pesquisas ficam restritos a comunidade universitária. Tendo em vista que a produção do conhecimento científico produzido na pós-graduação tem pouca divulgação, a finalidade deste trabalho é propor a exposição como meio de dar visibilidade ao produto das pesquisas a toda a população e aos diferentes públicos. O objetivo deste artigo é discorrer sobre os caminhos e procedimentos necessários para o planejamento de uma exposição museográfica. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, que tem como aporte teórico Teixeira (1989), Vianna (2015), Werneck, Costa e Pereira (2010) e IBRAM (2017). Para se organizar uma exposição deve se questionar o porquê fazê-la, para quem fazê-la e se com essa exposição será possível provocar mudanças. Itens a serem considerados no planejamento de uma exposição: local, duração, recursos financeiros, públicos, equipe, fichas técnicas, divulgação, programação visual, narrativa da exposição, infraestrutura e equipamentos, dentre outros. Espera-se que este artigo estimule os profissionais das instituições de educação superior a proporem a exposição como estratégia de divulgação de suas pesquisas, tornando as acessíveis para a população de forma geral.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.