EDUCAÇÃO, CULTURA E IMAGEM NOS ESPAÇOS MUSEOLÓGICOS

Susane Ferreira Gomes, Suely Lima de Assis Pinto

Resumo


O presente artigo tem por objetivo compreender como a educação e a cultura se configuram no âmbito da educação não formal, partindo da ideia de que a educação ocorre em todas as instâncias, não apenas em uma instituição escolar. A problemática deste estudo analisa como a cultura e a imagem inserida na educação não formal podem contribuir com o processo educativo? Esta pesquisa tem por metodologia a pesquisa bibliográfica amparada nos seguintes autores: Gohn (2010), Brandão (1988, 2002), Laraia (1998), Coelho (2003). O estudo tem evidenciado que a educação ocorre a todo o momento em diferentes contextos e que a cultura presente em espaços institucionalizados como os museus, ou no cotidiano dos diferentes grupos, também educa. O conceito de educação formal, informal e o não formal permeia o debate aqui empreendido, tendo o museu como potencial educativo a ser explorado pelo professor. Analisa-se neste contexto, que a educação em espaços não formais, a cultura ali produzida e observada, possibilita uma formação estética e cultural que irá colaborar com a formação humana de nossos jovens, pois a cultura educa e humaniza enquanto a convivência com os espaços museológicos desenvolve a criticidade e compreensão do mundo que o cerca. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.