A ADAPTAÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO MATEMÁTICO PARA DEFICIENTES VISUAIS

Gabryela Martins Lima, Viviane Guimarães de Lucena Oliveira

Resumo


O presente artigo é a descrição da práxis na educação inclusiva no ensino superior, em específico iremos apresentar relato do cotidiano da equipe multidisciplinar do núcleo de acessibilidade e do LAI/UFG, no atendimento educacional de alunos com deficiência visual, que estão matriculados na área da ciências exata, mais precisamente na disciplina de cálculo. Iremos compartilhar os desafios, recursos e intervenções em que nos deparamos no decorrer do primeiro semestre de 2018. A práxis tem nos revelado as limitações tecnológicas e nos convocado a intervir e agir conforme a especificidade de cada sujeito. Entretanto todo empenho é em vão quando não há comprometimento e comunicação por parte de todos os envolvidos. A inclusão só é viável e possível quando os sujeitos e os diferentes saberes estão centrados em uma intervenção humana, humanizada e singular que objetive o bem estar do educando, esse propósito culminará na aquisição e progressão acadêmica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.