EVASÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PROFISSIONALIZANTE

Elizete Costa Campos, Luciene Lima de Assis Pires

Resumo


Este artigo apresenta o resultado da investigação realizada no Curso de Qualificação em Auxiliar Administrativo, Proeja, Câmpus Iporá, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano. A pesquisa teve como foco investigar se a evasão ocorrida no referido curso estava relacionada, dentre outros fatores, ao processo ensino-aprendizagem na disciplina de Matemática. A metodologia aplicada foi de natureza qualitativa. O tipo de pesquisa foi o estudo de caso, quanto aos objetivos, exploratória. Realizou-se a coleta de dados por meio de aplicação de questionário semiestruturado e entrevista com gravação em áudio. Observou-se nas respostas que a evasão escolar, além das questões de ordem socioeconômicas, tem-se as dificuldades no processo ensino-aprendizagem. Os dados indicaram fatores intra e extraescolares que contribuem na decisão de evasão escolar. A disciplina de Matemática, que é o foco dessa análise, não se confirmou como um fator relevante na decisão do aluno em evadir-se do curso. Identificou-se dificuldades no processo ensino-aprendizagem e falta de formação pedagógica específica para os professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A identificação desses resultados levou a decisão de elaboração e execução de um curso de formação continuada para os professores que atuam na EJA. Acredita-se que esta pesquisa tem relevância social por abordar a questão da evasão como sendo um termômetro que indica a necessidade de ação política e escolar, para que o sujeito da EJA se aproprie de uma educação emancipadora.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.