PROFESSORA, EU? SENTIMENTOS E PRÁTICAS VIVENCIADOS POR UMA FUTURA PROFESSORA DOS PRIMEIROS ANOS ESCOLARES DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NO ENSINO FUNDAMENTAL

Fabiana de Jesus Silva Martins, Rosemara Perpetua Lopes

Resumo


Apresentamos reflexões sobre sentimentos e práticas vivenciados por uma licencianda, durante as suas primeiras experiências como professora, propiciadas pelo Estágio Curricular Supervisionado. Tais vivências ocorreram no interior do projeto intitulado “À medida de um passo, cresço um pedaço: brincando com as medidas”, que teve como objetivo geral familiarizar os alunos com o conteúdo matemático medidas não-padronizadas e padronizadas. Desenvolvido em 2016, em uma escola pública municipal de Jataí, Estado de Goiás, com alunos do quarto ano do Ensino Fundamental, o projeto adotou como metodologia a investigação da realidade escolar, a partir do conceito teórico de “garimpagem”, desenvolvida por observação e entrevista, a partir dos eixos temáticos: escola; professor, incluindo prática e formação; aluno, na faixa etária de seis a dez anos de idade; gestão, composta por coordenação pedagógica e direção escolar. Neste artigo, preterimos os resultados concernentes à aprendizagem do conteúdo matemático pelos alunos, privilegiando a aprendizagem da docência, que se tornou latente durante o desenvolvimento do projeto. Os resultados comportam análise de aspectos desafiadores, que fizeram aflorar sentimentos e levaram a reconhecer o estágio como componente essencial para a formação inicial do professor da Educação Básica, fundamental para a construção dos quadros referenciais para a docência.

Palavras-chave


Estágio Curricular Supervisionado. Formação inicial de professores. Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.