A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO COM A LINGUAGEM NO PROGRAMA MULHERES MIL

Kelly Cristine Ferreira Prado Duarte, Maria de Lourdes Faria dos Santos Paniago, Janaína Aparecida Silva Bassani, Viviane Ferreira Furtado

Resumo


Este artigo objetiva refletir sobre a relevância do trabalho com a linguagem a ser desenvolvido pelos professores no Programa Mulheres Mil (PMM). Um Programa destinado a mulheres em condição de vulnerabilidade social, com pouca escolaridade e voltado para a inserção profissional. Trata-se de um estudo de natureza bibliográfica embasado em diversos autores, no tocante ao gênero feminino, Alambert (1986), Kollontay (1977) e Safiotti (1999); com relação ao PMM, Arroyo (2010), Arnaud e Sousa (2012) e Hirata (2011); e no que se refere à linguagem, Paniago (2002) e Geraldi (2010); dentre outros autores. Para atingir o objetivo proposto, expõe-se rapidamente a questão do gênero feminino; apresenta-se o PMM e, então, discute-se o trabalho do professor com a linguagem no PMM. As reflexões realizadas levam a crer que, embora o PMM possa apresentar um caráter neoliberal e mercadológico, é possível que o professor da área de linguagem desenvolva um trabalho que permita a ampliação e a abertura de novos horizontes para as mulheres cursistas, de maneira a promover a reflexão no que diz respeito às questões sócio-histórico-culturais que as circundam, sobretudo no que tange especificadamente ao gênero feminino.


Palavras-chave


gênero feminino; Programa Mulheres Mil (PMM); linguagem

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.