O CUME DO PROCESSO DE INCLUSÃO: A ESCALADA DOS ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO ENSINO REGULAR

Calixto Júnior de Souza

Resumo


Partindo-se do pressuposto de que o processo de inclusão só faz sentido ao incluir os Alunos com Necessidade Especiais (ANE) no âmago do contexto do ensino regular, este trabalho tem como objetivo principal entender como tem constituído o processo de inclusão desses alunos, para isso foi necessário compreender a conceituação do termo inclusão, assim como apontar quem são os protagonistas que serão acolhidos na concretização desse processo, tendo como norte a relação entre ensino regular versus ensino especial. Este trabalho utiliza-se da pesquisa bibliográfica como suporte para a análise bem como para proporcionar subsídios para a discussão. No tocante aos resultados abordados, ressalta a importância de acentuar a inclusão dos ANE no ensino regular de modo a possibilitar e propiciar um ambiente fecundo para contemplar a diversidade por meio da articulação das diferenças peculiares dos alunos com o processo de ensino aprendizagem (BUENO, 2008). Como pôde ser verificado, há uma gama de alunos que serão contempladas neste processo de inclusão, tendo em vista que a bandeira da inclusão só se faz sentido quando aborda o lema “escola para todos” de modo que a escola possa tornar-se um espaço que contemple a diversidade (MANTOAN, 2003; IMBERNON, 2000; PATTO, 2008).


Palavras-chave


Inclusão; Alunos com Necessidades Especiais; Ensino Regular.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.