PONTOS DE VISTA DE GÊNEROS NO PONTO DE VISTA DA OLÍMPIADA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Leandro Silva Bezerra

Resumo


Imbuídos da missão de contribuir para a melhoria do conhecimento  e aprimoramento da escrita de alunos de escolas públicas brasileiras,  o Ministério da Educação e a Fundação Itaú Social vem realizando ações de formação de professores bem como um concurso de produção de texto, qual seja,  Olimpíada de Língua (OLP) Portuguesa Escrevendo o Futuro. Para tal,  em 2008, foi distribuído um material composto por seqüências didáticas para os professores com orientações para a produção de textos acerca do tema O Lugar onde vivo, nos gêneros 1) poesia (quarta e quinta séries ou quinto e sexto anos), 2) memórias (sétima e oitava séries ou oitavo e nono anos), e 3) artigo de opinião, para a segunda e a terceira séries do ensino médio.Não obstante a babel teórica entre gêneros textual e gêneros  do discurso, o caderno do professor para o terceiro gênero, intitulado Pontos de vista (GAGLIARDI; AMARAL, 2008), incorpora  ambas nas suas referências bibliográficas ao utilizar o  posicionamento tanto de Bakhtin (1992; 2003) quanto de Marcuschi (2002;2008). Diante disso, este trabalho verifica e discute as concepções de gêneros adotadas e diluídas nesse material com vistas a entender se o trabalho proposto é a produção de um dado gênero textual ou de um gênero do discurso.

Palavras-chave


Caderno do professor da Olimpíada de LP; Gêneros textuais; Gêneros do discurso

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.