A MOTIVAÇÃO NA PRODUÇÃO DE TEXTOS: DADOS DE UMA PESQUISA QUASE-EXPERIMENTAL

Elis Regina Costa, Evely Boruchovitch

Resumo


A presente investigação foi de natureza exploratória e quase experimental, e teve como um dos objetivos: verificar mediante a comparação do pré e pós-teste se crianças submetidas a uma intervenção em estratégias de produção de textos vivenciaram possíveis modificações nas orientações motivacionais relacionadas à produção textual. A amostra total foi constituída por 35 participantes da 6ª série de uma escola pública da cidade de Catalão, Goiás, dos quais 18 pertenciam ao grupo experimental e 17 ao grupo controle. Os resultados da presente pesquisa demonstraram que não houve aumento na motivação intrínseca e extrínseca associadas à produção textual. É importante enfatizar que os participantes apresentaram escores altos nas escalas de motivação intrínseca, extrínseca para produção de textos, no pré-teste. Contudo, um dado interessante também emergiu, alunos repetentes mostraram uma leve evolução em sua motivação intrínseca. Embora a intervenção realizada não tenha alcançado resultados significativos, acredita-se que resultados tenham sido encorajadores em relação aos alunos repetentes. Espera-se que, as possíveis limitações na aplicação deste modelo sejam verificadas e aprofundadas em estudos futuros, nos quais haja aplicação do modelo adotado em séries e faixas etárias diferentes.


Palavras-chave


orientações motivacionais, pesquisa quase experimental, psicologia cognitiva baseada na teoria do processamento da informação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.